terça-feira, 8 de março de 2011

Ainda sobre a minha desconcertante genealogia

Tenho boas e más notícias. As minhas mais recentes averiguações confirmam que o avô da minha avó era, efectivamente, o Cricas, coisa que me enche de orgulho e, vá lá, de um pouco de soberba. A mais recente sessão de cruzamento de dados, à roda de um gostoso cozido à portuguesa, permitiu concluir, porém, que o Fura-Pitos é, afinal, apenas um familiar em segundo ou terceiro grau. Na verdade não interessa nada: era só um gajo que furava galinhas.